Obrazy na stronie
PDF
ePub

doutrina , e nem de outra maneira podia subsistir o Christianismo. Demais, milhares de monumentos, que temos diante dos olhos nos attestam a mesma verdade. Nao celebramos por ventura na roda do anno tantas festividades em honra dos Santos Martyres, Confessores, Sacerdotes, e Bispos, que foram Ministros da pregação ? Nao tomamos seos nomes no baptismo, nao vi. zitamos suas sepulturas, veneramos suas reliquias, ouvimos seos elogios ? He possivel, que algum Fiel ignore, que os Bispos e Sacerdotes con. tinuam na Igreja: a Missao de Jesus Christo, e dos - Apostolos ?.

Posto isto : he facil a um Fiel segurar-se da legitimidade de successão dos Pastores, que desde os Apostolos até os nossos dias tem continuado a mesma Missão. Jamais-foi admittico na Igreja Catholica Romana , em o numero dos Pastores, senão aquelle;" que recebeo a impo. zicao das mãos de algum dos Pastores reconlecidos legitimos successores dos primeiros ; a or, denagao he o meio, pelo qual se communica esta Missão, este poder. de governar os Ficis, e de lhes administrar a palavra de Deus, e os sacramentos : as ordenações são publicas, e precedidas de provas sobre as qualidades dos eleitos, fundadas no testemunho dos mesmos Fieis; todo aquelle, que se apresentasse :-á testa do rebanho de Jesus Christo sem estes preliminares, scria

Q :

reputado um intruso, e nenhum Fiel lhe pres. taria obediencia , nein ouvidos. As Igrejas an. tigas, que os actuaes Pastores occupam, os edi. ficios velhos, em que celebram os divinós Ollicios, os titulos e prerogativas destas Igrejas , å denotninugao de Apostolica dada á Igreja Catholica Romana, tudo indica com evidencia a qualquer Fiel, que estes Pastores vão entroncar nos Apostolos, e no Fundador da Religiao Christan, e que a Igreja Catholica Roinana he a verdadeira Igreja de Jesus Christo, e dos Apostolos. Além disto, todo o Fiel crê na infallibilidade desta Igreja, e está portanto certo, que ella jamais podia desviar-se da verdadeira doutrina de Jesus Christo : esta infallibilidade he aliás palpavel a qualquer Fiel por uma bem siinples reflexão : pois se a Igreja de Jesus Christo podesse cahir no erro, podia um dia acabar esta Religiao, que Deos fundou por meios tão extraordinarios, e sobrenaturaes, e isto seria opposto á santidade, bondade, e sabedoria de Deos. Por outra parte os nossos altareš., e igrejas, nossas oracoens, e usos, cantos , e cereinonias , e o symbolo, que recitamos, são outros tantos monumentos de que a nossa fé hoje he a mesma , que a dos Christãos, nossos predecessores em toda a cadêa ascendente dos seculos até Jesus Christo. Um Fiel portanto diz comsigo - a verdadeira Igreja de Jesus Christo he a gue.com megando nelle, tem continuado até hoje na mesa mą fé, e crença ; -e successao dos Ministros do culto : ora a Igreja Catholica Romana hea unica , que conserva este culto, esta fé, esta successão dos Pastores desde Jesus Christo até o nosso seculo, logo ella he a unica verdadeira Religiáo , que fundou: Jesus Christo, e propa, garam seos , Apostolos, Me lembro a proposito de um soldado. Inglez, que estando para morrer em Lisboa ; mandou cháinar um Sacerdote Ca. tholico para se confessar, e reconciliar com a Igreja Romana : um Sacerdote da Congregação da Missao , que lhe foi enviado para esse fim, lhe perguntou qual era a sua Religião, respondeo o-doente -- he o Lutheranisma: replicou-lho. 0. Padre - porque motivo quereis deixar rossa Religiao ? - Respondeo o Soldado - a Igreja de Jesus Christo começou ha 1$ seculos., ca de Luthero. haverá'. trezentos. annos , e eu quero morrer Christão,

Um Catholico illiterato nao poderá formar por si esta cadea de factos, e raciocinios com tanta : clareza , porém ao menos he certo, diz Mr. Bergier., que elle" crê nestes factos essen, ciaes ;. que sao o fundamento de sua Religião , sobre a fé dos monumentos , que se apresentam diante de seos olhos; sabe que a sua Religiao vem de Jesus Christo, e dos Apostolos, como sabe, que a sua hera nga vem de seos pais; crê

00

que o Papa he successor legitimo de S Pedro, como Pedro 2. he successor de Pedro 1.0, e legitimo Imperador do Brasil; está tao persua. dido da obediencia, que deve ao seu Bispo, como da que deve ao Presidente da Provincia; confia no seo Vigario, como em qualquer Official publico, um Juiz, ou um Tabelliao. Logo tem de sua Religiao a mesma certeza , que tem de todos os deveres, e encargos da sociedade. Eu me atrevo a desafiar todo aquelle, que tiver nascido fóra do gremio da Igreja Romana, e a quem faltem letras, para que forme a mesma cadea de monumentos, e apresente as mesmas provas sensiveis de sua fé. '

CAPITULO 5.0

LIU

Da infallibilidade da Igreja de Jesus Christo.

47. Uma vez provado, que Deos nos revelou um culto , está decidido, que elle devia dispôr os meios de sua conservacao. Deos nao estabeleceria de ccrto uma Religiao para dous dias. O que constitue a Religiao he sua doutrina pratica, e theorica: a moral he fundada na natureza do homem tal, qual Deos o ha feito : da constituigao da nossa natureza concluimos qual he a vontade de Deos ; e quaes sao as leis, que nos impõe : : a inoral he conseguintemente -tao

immutavel, como a mesma natureza : Deos tambem he sempre o mesmo, logo a Religiao he tao immutavel, como sua doutrina. Se uma vez estabelecida a Religião, ella podesse esquecer-se en todos os povos, e familias do universo, ou corromper-se, Deos se veria nas circunstancias de fazer tantas revelacoens, quantas fossem necessarias para renovar o mesmo culto, que a fragilidade, ou depravagað do genero humano deixava perder, ou damnava.

Não he assim, que um Deos provido, e benefico., e sapientissimo deve dispêr a obra mais importante para sua gloria , e felicidade do genero humano. Um tal procedimento arguiria em Deos um desleixo criminoso, ou uma impotencia ridicula. Quando os incredulos pedem a Deos novas revelagoens, vu nova demonstracao da que está feita, não advertem, que querem um Deus amoldado á sua inconstancia, e loucura. He preciso portanto, que Deos. vigie singularmente sobre a conservação da doutrina religiosa; e sendo o homem tao facil de illudir-se, e tað inconstante, devia providenciar, que aquelles, que destinou para nos instruir nesta doutrina , fossem privilegiados do erro em taes materias, de sorte, que nem podessem enganar-se, nem enganar-nos : este privilegio se chama infallibilidade : com effeito todos os Christãos de qualquer seita estão convencidos da infallibilidade dos. Apostolus, de

« PoprzedniaDalej »