Obrazy na stronie
PDF
ePub

ccmmunicaram sua Missão aos Scismaticos, e Reformadores, e até segundo estes, naõ lha podiam communicar, por ter cahido no erro, e não ser já a igreja de Jesus Christo: logo donde receberam a Missão ordinaria? De ninguem.

Concluamos pois, que os Refoimadores, e Scismaticos, foram falsos Apostolos, Pastores sem Missaõ, e sem caracter, que o edificio de sua pertendida religião foi fundado no ar , e que a fé de seos sectarios não he mais que um eníhusiasmo, o qual eubsiste por habito , por um interêsse puramente politico, pela vergonha do se retractar depois de ter declamado tanto contra a Igreja Romana , e que emfim a Religião Christan , como a professa a Igreja Catholica Romana, he a unica verdadeira Religião de Jesus Christo e dos Apostolos.

Esía mesma verdade póde concluir por si qualquer Christão illiterato, sem o barulho de tantos raciocinios, e com igual evidencia.

Jesus Christo, e os Apostolos deixaram a outros a commissão de pregar o Evangelho, e instruir os Fieis: naõ ha fiel, que ignore esta «verdade; e a razaõ mesmo a está dictando a todos; pois seria inutil ter pregado Jesus Christo, c os Apostolos, se nós, que lhe sobrevivemos, naõ partecipassemos de sua pregaçaõ , e naõ partccipariamos , se naõ houvessem outrosi encarregados de nos transmittir da mesma sorte a sua doutrina , e nem de outra maneira podia subsistir o Chrisíianismo. Demais, milhares de monumentos , que temos diante dos olhos nos attestam a mesma verdade. Naõ celebramos por ventura na roda do anuo tantas festividades , em honra dos Santos Martyres , Confessores, Sacerdotes, e^ Bispos, que foram Ministros da pregação? Naõ tomamos seos nomes no baptismo, naõ vizitamos suas sepulturas, veneramos suas reliquias, ouvimos seos elogios * He possivel, que algum Fiel ignore, que os Bispos e Sacerdotes continuam na Igreja a Missaõ de Jesus Christo, e;dos Apostolos?

Posto isto: he. facil a um Fiel segurar-se da legitimidade do suecessão dos Pastores , que desde os Apostolos até os nossos dias tem continuado a mesma Missão. Jamais foi admittido na Igreja Catholica Romana, em o numero dos Pastores, senão aquelle, que recebeo a impozicaõ chis mãos de algum dos Pastores reconhecidos legitimos suecessores dos primeiros; a ordenaçaõ .ho o meio, pelo qual se communica esta Missão, este poder de governar os Fieis, e de lhes administrar a palavra de Deos, c os sacramentos: as ordenações são publicas, e precedidas de provas sobre as qualidades dos eleitos, fundadas no testemunho dos mesmos Fieis; todo aquelle, que se apresentasse á testa do rebanho de Jesus. Christo sem estes preliminares, seria

a

reputado um intruso, e nenhnm Fiel lhe prestaria obediencia, nem ouvidos. As Igrejas antigas , que os actuaes Pastores occupam , os edifícios velhos, em que celebram os divinos Oificios, os titulos e prerogativaa destas Igrejas, n tlenominuçaõ de apostolica dada á Igreja CaI lúdica Romana, tudo indica com evidencia *t qualquer Fiel, que estes Pastores vão entroncar nos Apostolos, e no Fundador da Religiaõ Christan, e que a Igreja Catholica Romana he a" verdadeira Igreja de Jesus Christo, e dos Apostolos. Além disto, todo o Fiel crê na infalibilidade desta Igreja, e está portanto certo , que ella jamais podia desviar-se da verdadeira doutrina de Jesus Christo: esta infallibilidado he aliás palpavel a qualquer Fiel por uma bem simples reflexão: pois se a Igreja de Jesus Christo podesse cahir no erro, podia um dia acabar esta Religiaõ, que Deos fundou por meios tão extraordinarios , e sobrenaturaes , e isto seria opposto á santidade, bondade, e sabedoria de Deos. Por outra parte os nossos altares, e igrejas, nossas orajoens , e usos , cantos , e ceremonias , e o symbolo, que recitamos, são outros tantos monumentos de que a nossa fé hoje he a mesma , que a dos Christãos, nossos predecessores em toda a cadêa ascendente dos seculos até Jesus Christo. Um Fiel portanto diz comsigo-*-a ver-* dadeira Igreja de Jesus Christo he a -qne-.começandò nclle , tem continuado até Hoje na mesma fé, e crença, e successaõ dos Ministros do culto: ora a Igreja Caillòlica Romana he a unica, que conserva este culto, esta fé, esta Kuccessão dos Pastores desde Jesus Christo até o nosso seculo, logo ella he a unica verdadeira Religião i que fundou Jesus Christo , . e propagaram seos Apostolos. Me lembro a proposito de um soldado Inglez., que estando para morrer em íLishoa; mandou chamar um Sacerdote Catholico para se confessar, e reconciliar com a Igreja Romana: um-Sacerdote da Congregação da Missaõ, que lhe foi enviado para esse fim, lhe perguntou qual era a sua Religião, respondeo o doente — he o Lutheranismo: replicou-lho* o. Padre — porque motivo quereis deixar vossa Religiaõ? Respondeo o Soldado — a Igreja do Jesus Christo começou ha IS séculos., e a do Luthero haverá trezentos annos,- e eu quero morrer Chfistãio.•

Uin 'CiuholJco illiterato naõ poderá formar por si esta cadêa -de factos.,; e raciocinios com tanta ^clareza, porém ao uieuos htó certo, di/, Mr. Rergier., que elle crê nestes factos essenciaes -,. que saõ o fundamento de sua Religião, sobre a fé dos monumentos, que se apresentam diante de seos olhos; sabe que a sua Religiaõ vem de Jesus Christo, e dos Apostolos, como

sabe, que a sua herança vem de seos pais; crê

que o "Papa hc successor legitimo de S Pedro, como Pedro 2. ° he successor de Pedro 1. °, d legitimo Imperador do Brasil; está taõ persuadido da obediencia, que deve ao seo Uispo, como da que deve ao Presidente da Provincia; confia no seo Vigario, como em qualquer Official publico , um Juiz, ou um Tabelliaõ. Logo tem de sua Religiaõ a mesma certeza, que tem de todos os deveres, e encargos da sociedade. Eu me atrevo a desafiar todo aquelle , que tiver nascido fora do gremio da Igreja Romana, e a quem faltem letras, para que forme a mesma cadêa de monumentos, e apresente as mesmas provas sensiveis de sua fé.

CAPITULO 5.»

Da infallibilidade da Igreja de Jesus Christo.

47. Uma vez provado, que Deos nos revelou lim culto, está decidido, que elle devia dispõr os meios de sua conservaçaõ. Deos naõ estabeleceria de certo uma Religiaõ para dous diaf. O que constitue a Religiaõ he sua doutrina pratica, e theorica: a moral he fundada na natureza do homem tal, qiial Deos o ha feito: da constituiçaõ da nossa natureza concluimos qual he a vontade de Deos, e quaes saõ as leis, que nos impõe: a moral he conseguintemente -ta©

« PoprzedniaDalej »