Obrazy na stronie
PDF
ePub

factos saó conseguintemente incontestaveis. TSn» obstante porém julgarmos provadas com evidencia para todo o genero de pessoas , estas verdades fundamentaes do Christianismo, só pela tradicçaõ oral, accrescentaremos com tudo as provas tiradas da historia, ou tradicção escripta.

CAPITULO 2.°

DOS LIVROS DO NOVO TESTAMENTO , E EM EB* PECIAL DOS QUATRO EVANGELHOS.

§. I.

Os quatro Evangelhos saõ genuinos.

42. Chama-se livro genuino aquelle, qufc he realmente obra do A utor, a quem se attribue. A Igreja Catholica Romana venera, como genuinos, os quatro Evangelhos escriptos por S-Matheos, S. João, S. Marcos, e S. Lucas: S. Matheos e S. Joaõ Apostolas de Jesus Christo; S. Marcos e S. Lucas Discipulos: naõ se sabe se estes ultimos foram do numero dos 12 Discipulos , ou se somente foram instruidos pelos Apostolos: igualmente reputa, e tem declarado , como taes , os Actos dos Apostolos , as 14 Epistolas de S. Paulo, uma aos Romanos , duas aos Corinthios , uma aos Gaiatas , uma aos Ephesinos, uma aos Philipenses, uma aos Colossenses , duas aos Thessalonicenses, duas a Timotheo, uma a íTifo,.uma a Philemon, e uma-aos Hebreos; a Epistola Gatholica de S. Thiugo , duas de S. Pedro t trez do Apostolo e Evangelista S. Joaõ,,e a Epistola Caíholica- de S. Judas, a. o JJpocalypse de 8. João.

Se o testemunho dos homens litteratos desde Cicero , e Virgilio,. até nosso tempo * nos asseguram da genuidade das obras daquelle Orador , e deste Poeta Romanos, que escreveram , lia mais de 1800. annos, tambem sobeja para todo o homem,-de senso o testemunho de todos os litteratos Christãos Catholicos, e Heterodoxos , e de. todos os Concilios compostos de varoens insignes em litteratura , e probidade, que desde o seculo dos Apostolos nos aíiirmam a genuinidade, dos quatro Evangelhos , e mais li-, vros do Novo Testamento. Se estes livros fossem apoeriphos , teriam tido a sorte dos Evangelhos attribuido» a S. André,.a S; Bartholomeo, S. Pedro, e infinitos, outros, que a Igreja Catholica desde seo principio regeitou, como taes, sem que fosse preciso, que os incredulos a illustrassem nesta indagação, e escolha. Porém como alguns modernos incredulos se tem lembrado de oppôr seo juiso neste respeito ao juiso dos sabios dektodo o mundo Christão, e negar a autenticidade dos 4 Evangelhos, demorar-noshemos mais um pouco na exposiçaõ desta verdade.

Ou S. Marcos escrevesse seo Evangelho em Roma, na lingoa Latina, ou na Grega, como querem S. Jeronimo, e S. Agostinho, a qual era naquelle tempo, lingoa familiarissima aos Romanos, nada faz ao nosso caso. S. Marcos escreveo o seo Evangelho debaixo dos olhos, o segundo as instrucçoens de seo Mestre S. Pedro , no anno da éra Chiistan 44, ou 45. S. Lucas nascido em Antiochia, e convertido por S. Paulo, escreveo em Grego , lingoa taó comrnum nesta Cidade, como a Syriaca, no anno 53, ou 55 da mesma éra. Julga-se commummente, que S. Jofio compoz seo Evangelho depois que voltou da Ilha de Pathmos no anno 96, ou 98, primeiro do imperio de Trajano, e 65 depois da assensaõ do Salvador, tendo então este Apostolo quasi 95 annos de idade.

O autografo deste Evangelho conservava-se em Epheso no 7. ° seculo, ou ao menos no 4. °., como diz Pedro de Alexandria. Foi traduzido em Syriaco, e a versão Latina remonta á mais alta antiguidade".

S. Matheos escreveo o seo Evangelho no anno 36, (segundo outros 41) trez ou oito annos depois da assensão de Jesus Christo, em um tempo, no qual permanecia recente e viva a memoria dos factos. Foi composto na Palestina, talvez em Jerusalém, na lingua livbraica, ou Syriaca , vulgar do paiz, e conscguintemenle para os Jtideos, ou fosso para confirmar na fé oe já convertidos, ou para trazer a cila os que ainda o não estavam. O texto original foi logo traduzido no Grego, e a versão Latina tambem hè antiquissima. Vê-se pois, que estes quatro Evangelhos são genuinos, 1. c pela comparação destas obras entre si, c com os cutros escriptos do Novo Testamento.

O Autor dos Actos dos Apostolos foi de certo companheiro das viagens de S. Paulo; isto se conhece não só pela exactidão , com que as conta,. mas tambem porque elle se dá por tal. S. Paulo em suas cartas chama-lhe Lucas. Ora nó principio dos Actos dos Apostolos S. Lucas diz , que já tinha escripto a historia do que Jesus Christo havia feito, e ensinado — Primum tjuidem sermonem fecide omnibus, o Theophile, qxue ceepit Jesus facere, et doccre (Act. c. 1.); e começando o seo Evangelho diz , que outros tinham escripto antes dellè Quoniam quidem

multi connti sunt ordinare narrationem , quai in nobis cunplcke sunt, rertim. (cap. 1.°) S. Lucas acaba sua historia no 2. ° anno da prisão de S. Paulo em Roma, e não faz menção do martyrio de S. Pedro, e de S. Paulo, nem da ruina de Jerusalém. Donde se colhe, que os tres primeiros Evangelhos, assim como os Actos,

furam escriptos antes da morte dos Apostolos, e antes da ruma de Jerusalém no anno 70 As datas , os factos , as circunstancias, e as personagens , tudo se sustenta , apoia, e confirma. E com effeito S. Matheos escreveo, como disse, c attesta toda a antiguidade, em Hebraico, ou Syriaco, mas isto naõ tinha lugar, se escrevesse-depois da mina de Jerusalém, quando os Judeos foram banidos da Palestina , e dispersos, e se viram na necessidade de aprender a lingoa Grega; -e este o motivo, porque o Evangelho de S. Marlheos foi logo traduzido. Os mesmos testemunhos demostram,. que S. Marcos escreveo debaixo dos olhos de S.Pedro, e este Apostolo foi martyrisado tres annos antes da ruina de. Jerusalém no imperio de Nero. S. Joaõ he evidentemente o unico, que escreveo posteriormente ao saque de Jerusalém , e o seo autografo conservado pelo menos 300 annos na Igreja, que elle fundou, nuõ deixa a minima duvida de sua autenticidade.

2. ° O estillo destes 4 Evangelhos indica, que foram 4 escriptores Judeos, e testemunhas oculares , ou homens jrumediatamente instruidos por estas testemunhas, que escreveram taõ circunstanciadamente as aeçoens, e os discursos de Jesus Christo, e exhibiram sua doutrina taõ fielmente, e tão conforme ao que se refere nas cartas de S. Pedro, S. Paulo, c S. João. A uniformidade dos factos , apesar da variedade da

« PoprzedniaDalej »