Obrazy na stronie
PDF
ePub

tão a crueza dos supplicios varios , m. exqaisitos, com que erão atormentados os Martyres, mas os mesmos Pagios, inimigos declarados de Christianismo, Tacito, Plinio, Celso, o Libabio o reconhecem, e comprovão.

: Tacito no lugar já citado descreve os tor-, mentos dos Christãos no tempo de Nero, dizendo : “ Fizerão de sua morte um divertimen,, 10; uns cobertos de pelles de feras erio de,, vorados pelos caens; outros prezos a estacas is foram queimados para servir de fachos du» ranļe a noite. Nero franqueou seos jardins », para este espectaculo; e elle mesmo ahi com, pareceo vestido de cocheiro, montado sobre „ uma carroca, como nos jogos do Circo. » Juvenal allude a estes factos na Satyr. 1. V. 55: Seneca ainda os encarece inais; falla do ferro, do fogo, das Cadêas, das bestas feroces, d'homens escalados, de prisoens , cruzes, cavalêtes, de corpos atravessados com páos aguçados, membros deslocados , tunicas embebidas em pez, e de tudo o que a barbaridade humana pôde inventar. Epist. 14. .

Plinio não nos diz com que supplicios fazia morrer os Christãos, que recusavio apostatar; mas diz, que mandou matar todos os que perseverarão em nio querer adorar os Deozes, e que poz a tormentos duas mulheres, que diziáo ser Diaconissas para saber o que se

passava nas assembléas dos Christãos. 1: 10. Epist. 97. o' :$ '.' .. . . ... . !! "! Celso lança em rosto nos Christãos que quan- , do são presos os condemnão aos supplicios, os crucificão, matão, e fazem sofrer 'todo o geo! nero de tormentos. Orig. contra Celsu l. 8 n. 39; 43: foc. ..:

Libanio diz que quando Juliano subio ao trono,« os que seguião uma Religião corrom»; pida, 'temião muito; esperaväo que lhes ar, rancassem os olhos, lhes cortassem a cabe,"ca','e fizessem correr rios de seo sangue; » persuadião se que ó novo Senhor inventaria „; nuvos tormentos, mais crueis que o ser mu. og tilado, pizado, afogado, enterrado vivo; por ,,* que os Imperadores precedentes tinhäo em»; progndo. contra elles estas castus de suppli, cios.... Juliano convencido, acrescenta elle, es de que o Christianismo crescia pela carna- ·

gem de seos sectarios, não quiz empregar „' contra elles os castigos, que não podia ap-' ; , provar: ,, Parent. in' Julian. 11. 58. Este . mesmo facto lie comprovado pelo teor dos cdictos contra os Christãos; deixava-se o gene-.. ro' de seo supplicio á discrição dos Governa- , dores das Provincias, e' dos Magistrados: estes. decidiäo segundo o grao de seo odio, e de sua crueldade pessoal, e segundo o maior, ou menor furor, que o povo manifestava contra os

Martyres. Os Reis da Persia erio ainda mais crueis', que us Imperadores Romanos, e os Martyres da Persia supportárío tormentos horrtveis, os quaés foram renovados com os Mar. týres do Japão.

[ocr errors][merged small]

55. Era bem escusado este artigo, se a incredulidade não semeasse ácinte duvidas nos factos mais palpaveis relativos ao Christianismo, e affectando escrupulo pela verdade a não embrulhasse de proposito até o ponto de illudir a gente simples, que bebendo nos seos escri. tos O veneno de um Pyrrhonismo stulto, sem o advertir, ou lendo os factos desfigurados astuta, e maliciosamente, enche o espirito de jui. 20$ falsos, e engole desprevenida a mentira , quando pensa alimentar-se com a verdade. Que' facto ha mais palpavel que a cauza' do martyčio dos Christäos dos primeiros seculos? Ho-, mens, que praticavão á risca o Evangelho , virtuosos até o heroismo, subditos obedientes, cidadãos probos, e pacificos, meninos innocentes', virgens modestissimas, o honestas matro. mas erão maltrados, e mortos só porque profes

[ocr errors]

NU

nya

savað ó Christianismo, e nio queriaó reconhe. cer nem adorar falsas divindades. S. Paulo nos reprezenta a paciencia, e moderagao, com que se purtavao os Christaos no meio de seos ini. migos, e perseguidores, dizendo : “ Somos per„ seguidos, e sofremos; somos amaldiçoados, „ é beindizemos a Deos; blasfemao contra nós, ; oramos; até ao prezente somos reputados „ à ralé do mundo. „ ( 1. aos Corinth. c. 4. V. 12.). Os incredulos porém não podendo ne. gar absolutamente o numero prodigiozo dos Martyres do Christianismo, buscao mascabar seo merito; e querendo canonizar o odio iniquo, que à Jesus Christo, e á Religiio Christan professavain os Imperadores, Magistrados, e povos Pagaos, e a crueldade de suas perseguiçoens. ousáraó imaginar crimes de sedicao e turbulen: cia na' innocencia daquelles primeiros Christaos contra o depoimento autentico dos escriptores coævos", e testemunhas oculares.

Com effeito se os Fieis dos primeiros seculos se tivessem desviado do espirito do Chris. tianismo, e sua conducta naö fosse conforme à doutrina , e maximas de Jesus Christo, o dos Apostolos, que propoem, como um dever, a paciencia nas tribulagoens, o amor dos ini. migos, a obediencia ás autoridades, o perdav das' injurias, e prohibem a vingança, e a ma. löficencia', deveriamos concluir que os nossos Apologistas S. Justino, Athenagoras, Minucio Fel's, Clemente Alexandrino, Tertulliano, Origones, S. Cyrillo e outros foram verdadeiramente desfarcados, e impudentes, atrevendo-se á face do mundo, e perante os mesmos linperadores, e Magistrados a lancar-lhes ern rosto sua sevicia e crueldade no martyrio dos Christaos, cuja innocencia justificao, e affiangao, e nos quaes nao reconhecem outro crime que o de nao querer offerecer incenso aos Deoses falsos. Mas pondo de parte o testemunho dos Autores Christaos, consultemos o que nos dizem os mesmos Pagaos, e inimigos do Christianismo.

Tacito diz, na verdade, que os Christaos eram detestados por cauza de seos crimes, que foram convencidos de ser aborrecidos pelo gepero humano, que eram culpados, e tinhaõ merecido um castigo exemplar, mas nao declara outro algum crime senão uma supersticão perniciosa exitiabilis superstitio. Suetonio na vida de Nero diz tambem, que eram punidos 08: Christãos, seita de uma superstigão preverso: e malefica superstitionis pravae atque malefi- . cae, porque os Pagios se persuadiao que a impiedade dos Christaðs para com os Deoses era a causa dos flagelos do Imperio , e da desgraças publicas Domiciano condemnou muisas pessoas de consideracao ao desterro só por #rem mudado de Religião sem outro algun

[ocr errors]
« PoprzedniaDalej »